29 de junho de 2011

Amores

Todos nós já tivemos a chance de amar.
Alguns, uma única vez, mas a maioria de nós teve várias oportunidades, diversos amores.
Amores curtos, mas inesquecíveis.
Amores que terminaram, mas que geraram filhos.
Amores que naufragaram, mas que nos amadureceram.
Amores duradouros que ainda não acabaram.
Todos eles nos incentivando a continuar a tentar, porque de amar ninguém desiste.
O desprestígio do amor talvez venha da pressa de viver, da urgência dos dias, da necessidade de “aproveitarmos” cada instante: é como se o amor fosse um impedimento para o prazer. Francamente, o que se aproveita,de fato, quando não se sente coisa alguma?
A resposta é: coisa alguma.
Do que se conclui que o amor nunca será cafona, pois nada é mais revolucionário e poderoso do que o que a gente sente.
Nada. Nem mesmo o que a gente pensa..."

Um comentário:

Giuliana disse...

Mas você é um luxo de pessoa!!!

Ofertas! Brandsclub

Amo muito isso!!!

Ofertas Bondfaro e Buscapé!!!!

Related Posts with Thumbnails