14 de outubro de 2011

Do que não pude. Das coisas que não posso mais


Eu sempre quis te contar sobre aquele dia.Sempre quis me sentar ao seu lado e dizer o que você foi na minha história.Por muito tempo esperei uma iniciativa sua,e alimentei uma esperança tão bonita sobre essas coisas de destino,amor a primeira vista,cara-metade.Mas eu nunca te disse.Não poderia prever que o que começava a nascer ali,seria tão marcante na minha vida:
Você sorriu pra mim a alguns anos atrás.Eu,uma garota sem graça e de pernas enormes.Te achei educado,( mas nunca soube o que você pensou sobre mim.).A gente mal se falou,mas casualmente fomos passando a ter os mesmos amigos,os mesmos lugares.Com o tempo,você foi se tornando um assunto que eu gostava.Um encontro que eu esperava.Recordo os sábados a noite,quando a gente se reunia naquela única calçada badalada da cidade.Um oi...depois você de um lado,eu do outro.Mas sempre com um meio sorriso,carinhoso e tímido.Muito tímido.Me lembro deles comentando com graça sobre o casaco de lã azul que você nunca tirava.Mas eu adorava aquele teu casaco e metade das lembranças que tenho de você,estão com o casaco de lã azul.E com o modo que você usava teu cabelo.E como você sorria quando as amigas roubavam do teu bolso,os chicletes de menta.Eu comecei a ver você de forma especial.Me encantava com teu jeito quieto,observador.Como você era diferente!É claro que aquela admiração rápida demais, me pareceu loucura no início;coisas da minha cabeça,empolgação,carência.Qualquer coisa que pudesse desacreditar o que estava acontecendo dentro de mim.Vinha um frio na barriga quando chegava,ingênuo e amigo.Era como se pudesse até ouvir o coração querendo pular pra fora do meu peito.Então vi que comecei a mudar.Desejei ser mais bonita,mais vísivel.Queria ter o cabelo da menina que você ficou.Eu passei a querer ser o que você gostava,mas até hoje eu não sei o que realmente fui.O que sei é que tudo foi muito forte, e a dimensão do que você estava me causando, me fez romper comigo mesma,(perdi a noção de muitas coisas.).É que era a primeira vez...era amor...e a essa altura,eu não via mais ninguém.E o que parecia singelo,foi tomando formas devassaladoras na minha alma.Era desejo me agredindo,era obscessão.E isso me fez tomar uma decisão; algo quase que irreversível para minha vida.Eu queria muito te contar sobre tudo isso um dia.Ninguém entendeu nada.Nem eu.Loucura.Só usei a última carta que eu tinha pra fugir e te mostrar que eu não estava nem aí pra tua insuportável falta de atitude.Houve dias em que eu quis que você viesse até mim e dissesse com todas as letras - acorda,não te quero!- Ou que me ligasse pra falar- olha,nunca estive tão bem!Que me escrevesse algo seco,do tipo- me esquece!.Quem sabe assim,eu não teria me desencantado de você?Te chamaria de estúpido,e tentaria te odiar.Mas você nunca foi assim.Nunca reagiu a nada.Era o mesmo modo tranquilo,ainda que nas piores situações.Senti vontade de te por contra a parede,te matar....te encher de beijos...te amar.É,eu nunca soube o que você sentiu;nunca cheguei perto do teu coração.E por isso fiz essa bobagem.Já fazem alguns anos,e eu ainda não me esqueci,nem nunca entendi o que (não houve) entre a gente.

Hoje eu te vi.Você continua bonito.Teu jeito de andar,ainda retraído e calmo.Você sorriu pra mim como se o tempo não tivesse passado.Como se o teu casaco de lã azul,nunca tivesse se desfeito.Por um momento me vi dentro dos teus olhos,numa sensação fortíssima de que ainda temos algo a viver.
Vim te escrever.Mas o que eu queria mesmo,era me sentar com você,te ouvindo dizer que se lembrou de mim em uma bobagem qualquer.Eu falaria dos meus sonhos,quem sabe.Do que não pude.Das coisas que não posso mais...

Nenhum comentário:

Ofertas! Brandsclub

Amo muito isso!!!

Ofertas Bondfaro e Buscapé!!!!

Related Posts with Thumbnails